Táxi

– “Taxistas, a raça mais escrota do mundo”!

Gritava exasperado o sujeito ao meu lado, refazendo-se de um ataque de fúria após a quarta tentativa frustrada em parar um táxi no final de uma tarde caótica na Liberdade. Chovia. 

“Malditos todos eles”- Continuava -” Loucos. Frustrados. Não passam de uns desajustados que pensam que são o centro do universo. São a escória. Odeiam o mundo. Odeiam as pessoas. Odeiam quem precisa deles. Misantropos de merda. Arrogantes abomináveis. Se acham deuses. Não são nada! Nada! Não se encaixam. Néscios”!

Sorri disfarçadamente enquanto soltava uma baforada. O cara estava puto. Fiquei com vontade de dizer que ele falava assim porque não deveria conhecer nenhum escritor. Parou um táxi em cima de mim. Corri para dentro e fechei a porta estrondosamente ordenando ao motorista: ” Estação São Joaquim”! Olhei ainda uma vez para o elemento contrariado que agora abria os lábios em impropérios dirigidos a mim. “Sim, eu sei.”- Pensei. ” Esta sou eu. Por isto escrevo”.

Imagem

Foto: Google.

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s