Modi

Quando o pintor traça o que ninguém vê
Quando o músico compõe e nada o escuta
Quando o poeta semeia sentimentos confusos
Frustram-se, ainda que inconfessos
Pois toda criação tem seus excessos
Justamente para avistar aos cegos
Berrar aos ouvidos moucos
E tocar os corações estúpidos.

18 Nude, 1917. Guggenheim Museum of Art, Nova York.

Imagem: Google

Aproveito para indicar o filme “Modigliani – A Paixão pela Vida”, que narra despretensiosamente a  trajetória ( ainda que com uma intensa carga dramática Hollywoodiana) do pintor italiano Amedeo Modigliani e sua breve, louca e intensa vida, a qual me inspirou este poema. Para quem gosta de arte , uma verdadeira obratrajetória ( ainda que com uma intensa carga dramática Hollywoodiana) do pintor italiano Amedeo Modigliani e sua breve, louca e intensa vida, a qual me inspirou este poema. Para quem gosta de arte , uma verdadeira obra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s