Recordações…

As mãos que um dia a balançaram
Já se foram para outros lados
Decerto chamadas à balançar anjos
Daqui ouço seus gritos extasiados
Mais alto…
Mais alto…
Não é mais a mesma, a mão que balança
Tampouco é a mesma criança
Mas sinto-me chegando aos céus
Sua mão acarinhando minh´alma
E sua voz doce fundindo-se aos risos:

Mais alto…mais alto…

Foto: jacaré- Torres-RS
11223948_1113521668677857_8214077549143699856_n