E nós, que mal fizemos a Deus?

Em uma exposição de pré conceitos, o longa francês “Qu’est-ce qu’on a fait au Bon Dieu?” aborda de uma forma leve e bem humorada o tema da imigração e xenofobia subsequente. Do preconceito sagrado a qual todos compartilham, sejam oprimidos ou opressores.

que mal fiz a deus_1

Não disfarço minha predileção ao cinema francês e “Que mal eu fiz a Deus?” vem a ser mais um motivo até mesmo quando foge ao tradicional combo que tanto esperamos: filme cabeça + arte e nos vem apresentado em um formato comédia leve e despretensiosa; ainda assim, nos surpreende com uma abordagem crítica e de sutileza ímpar, levando-nos novamente a combinação esperada.

Os Verneuil tem quatro filhas e três genros no mínimo diferentes. Ao menos para o perfil idealizado por pais tão conservadores. O que Claude e Marie não imaginam é que além do convívio com diferentes etnias dentro do ambiente familiar, todas as esperanças depositadas na filha mais nova para que enfim, o tão perfeito casamento com um marido francês e católico aconteça, tendem a ruir quando eles descobrem que o não convencional pode exigir muito mais do que simplesmente aceitação. Vindica tolerância e acima de tudo respeito.

Philippe de Chauveron conseguiu o inusitado: juntar o humor com a autoanálise a qual somos induzidos a fazer. A convivência com as mais diferentes nacionalidades pode ser um tema atual aos europeus, contudo nós, em nosso dia a dia também precisamos conviver com o que nos foge a limitada visão que temos do comum. Assim, os mesmos temas recorrentes no filme são nossos velhos conhecidos. O preconceito em suas mais diversas manifestações: religiosas, culturais, raciais, étnicas ou sociais. Alfineta com vontade nossas dificuldades de aceitarmos tudo aquilo que se distancia do que convencionamos padrão. Ainda que, recorra a personagens um tanto caricatos e faça um certo abuso de cenas clichês, as espetadas alcançam o objetivo.

Qu’est-ce qu’on a fait au Bon Dieu? França- 2014
650x375_que-mal-eu-fiz-a-deus_1528012

Publicado originalmente em Obvious.

http://obviousmag.org/bodega_bay/2015/e-nos-que-mal-fizemos-a-deus.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s