Destacado

Conselho

12072644_1161903407173016_1394858238543221051_n

 

 

Se eu pudesse
uma só vez na vida
servir de conselheira
à estas jovens raparigas
que buscam um grande amor,
a uma delas me atreveria:

– Apaixona-te guria
antes de mais nada,
por uma alma engraçada.
Quando a paixão sucumbir
e acredites, ela sucumbirá,
(não culpes a mim e sim ao destino)
ainda assim terás quem a faça rir.
Alguém que goste de ler
Baudelaire, Hilda Hilst, Calvino
não importa
tudo leva a crer
que nas tardes morosas
quando as palavras estiverem a morrer
será um João Guimarães Rosa
quem novamente lhes aproximará.

Mas se é amor que tu procuras
então escolhas alguém
Guria
que te toques com ternura
que te olhes com loucura
Alguém que te deixarás partir
Se mesmo assim quiseres ir
escolhas alguém…
que escreva poesia.

Anna Claudia- Out/2014

Cena de Amour- França- 2012

Anúncios

E quem não gostaria de voltar a ser criança
brincar de esconde-esconde, trava-línguas, pega-pega
Pula-sela, amarelinha, cabra- cega
voar, além do voo do tempo
Empinar pipa sem vento
e não perder a esperança.
#annaclaudia/ abril-2016

p.s: Papa e filhos de presidiários das cidades de Bari e Trani que foram ao Vaticano em 30/05/2015. A mensagem de Francisco?
“Nunca deixem de sonhar”.
A minha: “Nunca deixem de ser crianças.” 12985346_1278914208805268_2826203701153082814_n

Deveria ser disciplina obrigatória na escola.
Estudada com afinco, repassada todo dia.
Deveria.
Imagina o orgulho para aquele que ensina?
Imagina?
Joãozinho passou com mérito em empatia.

AnnaClaudia- mai2016
Foto: Sebastião Salgado, Berço da desigualdade- (Cristovam Buarque)- Paraguai – Escola rural na região de Pedro Juan Caballero, 197813164214_1301365799893442_80975520405661234_n

Poesia de domingos

As vezes me perguntam se acredito em Deus
sim…as vezes acredito
as vezes eu o vejo mesmo por aí
encarapitado no galho mais alto
alheio aos nossos barulhos
aos nossos clamores, aos nossos anseios
à dúvida que ainda teima em mim
devolve-me em gorjeios
como não acreditar em um cara assim?

P.s: olhe com os olhos teus
ademais
olhos de poeta não são confiáveis
devido ao cansaço por enxergar demais.

In: Poesia de domingos- Anna Claudia- Jun-2016

 13434688_1323328941030461_9084218068859218764_n